Arquitetura Bioclimática

Podemos definir como sendo o projeto que integra o meio ambiente e a construção, proporcionando aos ocupantes da edificação o máximo de conforto e minimizando ou até eliminando a necessidade de utilização de equipamentos de climatização artificial.
Um projeto de arquitetura seguindo princípios Bioclimáticos aplicados desde o anteprojeto permite definir os materiais corretos para a edificação e obter a médio prazo um retorno econômico-financeiro em relação ao investimento.
Construções que respeitam o meio ambiente onde estão inseridas, levando em consideração os aspectos climáticos, se beneficiam mutuamente. Em resumo, a concepção proposta pela Empresa INEZ GOUVEIA ARQUITETURA E URBANISMO, objetiva servir como mediadora entre o homem e o meio onde a obra é construída.
O Brasil é hoje referência em Arquitetura Bioclimática graças a norma ABNT (15220- Desempenho térmico de edificações) que permite reconhecer as diferentes zonas climáticas atuantes em todo território nacional. Esta norma possibilita compreender aspectos e influências climáticas como radiação, localização, clima, bioma vegetal, etc. que influenciarão na concepção da edificação.


Pense e invista nisso!

 

Projeto Bioclimático para uma casa de campo

A proposta para esta casa de campo no Município de Cunha, SP, elaborada pelo nosso escritório, foi idealizada de forma linear, inserindo-a na topografia plana encontrada no terreno. O objetivo do projeto, marcado pelo estudo climático da região, permitiu criar uma arquitetura que ofertasse uma eficiência energética e melhor aproveitamento na distribuição das áreas internas. A forma linear e seu posicionamento, definida pela latitude do lugar, permitiu um melhor aproveitamento da ventilação, iluminação e radiação direta sobre a edificação. Este projeto nos auxiliará na exposição de alguns tópicos importantes sobre arquitetura Bioclimática.

 

 

ILUMINAÇÃO E RADIAÇÃO – Um projeto de edificação bem orientado, proporciona uma melhor obtenção de conforto térmico durante o decorrer do dia e em todas as fases climáticas do ano. Neste projeto, os ambientes que serão utilizados a noite foram posicionados estrategicamente para aproveitamento da iluminação. Nos dias quentes do verão, os ambientes são irradiados pela manhã e resfriados à tarde devido o bloqueio vegetal nativo que filtra a radiação. No inverno, quando a vegetação perde sua folhagem, os ambientes serão aquecidos na parte da tarde pelo processo convectivo de aquecimento natural das paredes pela radiação.

 

 

VENTILAÇÃO - Um dos itens do estudo Bioclimático de grande importância para o projeto é o aproveitamento da ventilação e seu desempenho na edificação. A ventilação tem como função a higienização dos ambientes pela renovação do ar e pelo controle da temperatura interna do ambiente.

 

 

 

ANÁLISE CLIMÁTICA INTERNA

- A análise definiu as aberturas necessárias para o conforto térmico, procurando aproveitar a máxima iluminação natural.
- A ventilação definiu o posicionamento das janelas superiores para promover um circuito de ventilação cruzada dentro do ambiente, tornando os espaços mais arejados naturalmente.
- As cores claras utilizadas permitiram uma amplitude do ambiente através da quantidade de luz refletida, dispensando o uso de iluminação forçada.

 

 

PAISAGISMO / VEGETAÇÃO – O emprego da vegetação nativa funciona como elemento amenizador da temperatura externa, podendo diminui-la de 1° a 2°C com a utilização correta das espécies vegetais. Árvores, dependendo do porte, agem como mecanismo de sombreamento dos telhados e fachadas em climas quentes. Em climas frios as espécies decíduas (que perdem suas folhas em determinadas épocas do ano) permitem o sombreamento no verão e aquecimento no inverno. Outro fator importante é o equilíbrio da umidade relativa do ar, onde a vegetação ameniza os dias secos.

 

 

MATERIAIS – As características físicas dos materiais utilizados na construção e nos revestimentos, com função de armazenar e transmitir calor por maior ou menor tempo, são analisados no estudo de um Projeto Bioclimático.

 

01 PERGOLADO – Além do design e do toque confortável da madeira, o pergolado atua como um elemento filtrante da radiação e permitindo a passagem de iluminação natural para o interior da sala.

01 PINTURA – A opção pelas cores claras contribui para o desaquecimento das paredes internas através da reflectância das paredes.

01 COBERTURA / TELHADO – O estudo Bioclimático no projeto da cobertura definiram o posicionamento dos painéis solares e de todo o sistema de aquecimento natural da casa por convecção, além de otimizarem uma melhor captação das águas pluviais para o reservatório de reuso.

01 ESQUADRIAS – Foram definidas em função da ventilação e iluminação, sem desconsiderar o design.

01 PISCINA – Estrategicamente posicionada, ajuda no microclima noturno quando a temperatura cai, promovendo por convecção o conforto térmico dos ambientes.

01 PISO ATÉRMICO – A utilização do piso atérmico cimentício está na capacidade de não absorção de calor mesmo nos dias mais quentes. Outras vantagens seriam não reter umidade e em sua resistência abrasiva.

01 VEGETAÇÃO – O estudo da umidade relativa permitiu quantificar e locar as espécies vegetais no entorno da edificação, que contribuíram com o conforto térmico através do efeito transpirativo. A vegetação protegeu a residência da radiação solar nascente e poente, bem como o controle e equilíbrio do solo contra a erosão.

 

SIMBOLOGIA

 

12 3119.6160 | 3119.6188 | 99785.6359

inezgouveia.arquitetura@uol.com.br